Jornada da Cidadania #Fundacred2030

E "tamo" em Goiânia uai! Hoje a gente tá aqui na "Jornada da Cidadania" da PUC Goiás um evento que une serviços, cultura e educação dentro da universidade Tá no ar o Fundacred 2030

É um Objetivo da ONU para 2030 transformar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis e como é que uma universidade pode trabalhar tudo isso? A PUC Goiás tem uma pista A quinta Jornada da Cidadania é um grande espaço de solidariedade, de corrente do bem É uma grande oportunidade para que a universidade possa integrar entre as suas atividades, ensino, pesquisa e extensão, possibilitando à população a inclusão por meio de responsabilidade social, a participação em inúmeras atividades e serviços na área de saúde, jurídica, meio ambiente, recursos humanos, de forma que a universidade integra as demandas da sociedade, buscando oferecer serviços que possam colaborar para o bem e para a inclusão "Inclusão" é mesmo a palavra A Jornada da Cidadania atrai pessoas de tudo quanto é tipo

Com mais de 300 serviços em 50 estandes diferentes, o evento traz milhares de pessoas para dentro do espaço acadêmico, com o atendimentos à população, esporte e muita cultura Mas chega de papo e bora dar volta Nos prédios os serviços e os esportes Competições esportivas das mais diversas, exames, documentos, conhecimento científico e até mesmo um karaokê, tudo de graça Se lá dentro o evento já parecia enorme pela movimentação do pessoal, era lá fora que ele bombava de verdade

Esse aí é o "Espaço Kids", uma área inteiramente pensada para os mais novos, com vários brinquedos, atividades educativas e muita música O espaço era tão maneiro, que o Gustavo, aqui da Fundacred, até aproveitou para soltar uma pipa Serviços, diversão, entretenimento A Jornada da Cidadania tem muita coisa bacana, mas nada se compara aos eventos culturais que rolam lá dentro A começar pelo Memorial do Cerrado, praticamente um ode à história e cultura goiana

É lá que fica o Museu de história natural da PUC Goiás, um museu incrível onde tem, óbvio, muita história, animais, dinossauros lagartixa gigante e até um urso! Repete comigo: "Koda" – tá, desculpa, não resisti Saindo do museu, nos damos de cara com uma vila cenográfica simulando a cidade interiorana de Santa Luzia, bem ali na época dos primeiros povoados portugueses no interior do Brasil, com arquitetura e até personagens Alguns muito divertidos, outros, davam até um pouco de medo Mas também não é só de fantasia que vive aquela vila Também foi lá que rolou um casamento comunitário com sete casais, organizado por graduandos da PUC e uma série de parcerias que proporcionaram uma cerimônia linda

Muito amor envolvido! Ali pertinho da vila temática, tem uma outra pela cultural, onde a galera pode desde tomar uma guarapa docinha, até um café coado na hora, feito no fogão à lenha Vilas temáticas inclusive é o que não falta, adentrando uma trilha cheia de biodiversidade, caímos em um quilombo, com demonstrações históricas e culturais do povo afro-brasileiro e como a representação de uma comunidade indígena Nessa eu acho que a gente chegou um pouquinho tarde, não tinha ninguém Bom, na verdade, a gente fez o caminho todo errado Deveríamos ter feito o caminho inverso e começado por onde terminamos, no caso, uma trilha repleta de seres fantásticos do nosso folclore

Cultura nacional pura! E falando em cultura pura, estamos em Goiás, óbvio que não poderia faltar aquele sertanejo maroto ♫ pra minha felicidade, pro Araguaia eu voltarei ♫ ♫ Pra matar minha saudade, pro Araguaia eu voltarei ♫ Aquela ali dançando é a Josefina Pinto, uma personagem que esbanjava simpatia enquanto procurava por um marido no meio do evento

À Josefina, os nossos mais sinceros votos de boa sorte! Bom, do mais, tinha uma feirinha com vários artesanatos maneiros, onde eu descobri que mesmo que o Brasil não ganha copa, a taça do mundo já tá aqui Ah, e a comida eu já ia encerrando sem falar da comida, e nossa, quanta comida! Várias pracinhas de alimentação, no prédio principal, perto da feirinha, na vila cultural

Fome é o que não dava para passar nesse evento incrível! Bom, isso foi só um pedacinho do que foi a Jornada da Cidadania Se fosse pra eu falar de tudo o que eu vi, passaria o dia inteiro falando de como eu gostei desse evento por ele ser um exemplo perfeito de como que uma universidade pode transformar a realidade ao seu redor A ONU estipulou metas para um mundo melhor em 2030, e esse tipo de ação mostra como tem coisa que a universidade pode trabalhar com muita facilidade

"Fortalecer esforços para proteger e salvaguardar o património cultural e natural do mundo"; "Proporcionar o acesso universal a espaços públicos, seguros, inclusivos, acessíveis e verdes, particularmente para as mulheres e crianças, pessoas idosas e pessoas com deficiência"; e "apoiar relações econômicas, sociais e ambientais positivas entre áreas urbanas, periurbanas e rurais, reforçando o planejamento nacional e regional de desenvolvimento" são apenas algumas das iniciativas trabalhadas ao longo destes três dias de evento Uma prova de que o mundo melhor que queremos em 2030 já pode ser trabalhado hoje Nossos parabéns à PUC Goiás pela iniciativa Ah, antes de ir embora, já conhece o CredIES? Ele é o crédito educacional feito pra você que precisa de uma ajudinha com o valor da faculdade, mas não quer se afundar em juros depois Isso porque ele é o único que conta com a vantagem de não ter juros remuneratórios e de ter as taxas administrativas mais baixas do Brasil

Ficou curioso né? Acesse crediesorg/credito e saiba mais