Descubra as incríveis fossas da Praia do Sono – Minutos da Sustentabilidade

Jamais a gente poderia imaginar que uma fossa pudesse entrar no roteiro turístico de uma comunidade caiçara Porque o saneamento ecológico, não é uma tecnologia em si senão uma forma de pensar diferente O esgoto que aquilo que a gente não quer tem nojo, as fezes, mas é transformar isso em um produto

Então isso é desafiador, né? Você mudar esse paradigma aí, né? Onde o problema, né, que é a merda passa a ser a solução A eleição da comunidade da Praia do Sono, não foi nossa, mas sim da comunidade, do Fórum de Comunidades Tradicionais

Que é exatamente a união dessas comunidades, indígenas quilombolas e caiçaras eles perceberam que por eles habitarem o mesmo território as necessidades eram muito parecidas E aí com isso, a Fiocruz começou a se posicionar

e à partir daí foram inscritos projetos para conseguir atender essas necessidades Como todas as comunidades do Brasil inteiro, isoladas comunidades rurais

Usa-se o metro do sumidouro Eles jogam o esgosto com fezes, neste sumidouro e as águas cinzas eles jogam direto no rio A água cinza, pra eles, não é um problema

Se o sabão é para lavar o sabão é limpo! Como é possível que vai sujar a natureza? Então a gente trabalha, com atividade de educação ambiental voltado para a escola Para as crianças começarem a entender essa problemática, começarem a discutir isso depois mostrar para os pais Mostrar para elas a importância desse resíduo do coco, da merda, que a gente tem tanta dificuldade de falar trazer isso como produto Isso pode gerar nutrientes

isso pode gerar alimento, pode gerar solo fértil A gente está trabalhando com educação, a gente está trabalhando com o sentimento está trabalhando com saúde

Aquela obra foi imensa uma obra bem bonita e hoje está a servindo de exemplo pra gente reproduzir mais 10 módulos na comunidade Então essa questão do custo, do transporte de materiais a gente apresentou uma solução pra eles E com a técnica do superadobe (correto é hiperadobe) que basicamente é tirar a terra de um buraco então a gente cava a fossa, peneira essa terra mistura ela com um pouquinho de cimento e ensaca ela e compacta ela

O que era desperdício, a terra do buraco, passou a ser a parede da fossa! Então, houve assim uma transformação no pensamento! Você ter um rio ali, uma cachoeirinha que não é poluída por causa de um sistema desses daí Pô, isso é manero! Eu com certeza vou querer fazer uma dessas em casa A gente fala hoje de uma sustentabilidade global, né? Mas a gente tem que agir localmente e acho que esse é o grande mote do projeto, mas a gente gerar isso no território gerar isso no diálogo com as pessoas, para que isso possa ser replicado para outros lugares